www.industria-portugal.com
Baumer

Arla Foods analisa o consumo de energia com sensor de fluxo

O FlexFlow® da Baumer possui uma fácil instalação e um controle eficaz da taxa de fluxo e da temperatura de fluidos

Arla Foods analisa o consumo de energia com sensor de fluxo

Localidade de produção da Arla Foods em Falkenberg (Suécia)

Na localidade de Falkenberg, a cooperativa de laticínios Arla Foods obteve pela primeira vez transparência com relação à energia consumida na produção de queijo cottage. Para isso, foi utilizado o sensor de fluxo FlexFlow® da Baumer, que pode medir o fluxo, além da temperatura do meio. A futura economia potencial resultantes e a fácil instalação fizeram com que este investimento rapidamente se tornasse rentável.


Arla Foods analisa o consumo de energia com sensor de fluxo

Sensor de fluxo Baumer FlexFlow® PF20H

A cooperativa de laticínios Arla Foods, na localidade de Falkenberg, produz 20 000 toneladas de queijo cottage por ano, o que totaliza uma média de 76,9 toneladas diárias. Uma quantidade impressionante, mas a Arla Foods também atende praticamente toda a demanda de queijo cottage no mercado sueco e também exporta para a Finlândia, a Dinamarca e a Grécia. Com volumes de produção deste nível um processo de fabricação eficiente em recursos é uma obrigação e, além disso, a Arla Foods também é pioneira em sustentabilidade: Até 2050, a cooperativa leiteira pretende tornar sua produção completamente neutral em relação ao CO2. Para isso, há um elemento importante: a eficiência energética. Mattias Abrahamsson, gerente do sistema de produção da Arla Falkenberg, relata: «Ao longo dos últimos anos, colocamos uma ênfase cada vez maior no monitoramento do consumo de energia em nossas fábricas. Entretanto, em algumas áreas nós simplesmente não sabíamos exatamente onde a energia era consumida.» O sensor de fluxo calorimétrico FlexFlow ® dos especialistas em sensores suíços da Baumer trouxeram a inovação. A Arla os instalou em pontos críticos no sistema de refrigeração e aquecimento e conseguiu pela primeira vez obter uma imagem clara sobre o consumo de energia, graças aos resultados das medições. Assim, os fabricantes de laticínios podem agora realizar medidas concretas para reduzir a energia consumida.

Uma cooperação a longo prazo possibilita a resolução precisa de problemas

Refrigeração e aquecimento: estes eram os pontos cruciais associados ao consumo de energia da Arla Foods em Falkenberg. A fim de reduzir o balanço energético, durante a concepção da fábrica os produtores de alimentos já tinham realizado diversas ações relativas a seu compromisso com a sustentabilidade. Por exemplo, no circuito de refrigeração, que resfria o queijo produzido de 60 a 30 graus Celsius, eles aproveitam o máximo possível o frio externo do clima sueco, a fim de obter uma temperatura de resfriamento de 0,5 graus Celsius. Mas ainda assim havia perdas de energia que a Arla há tempos não conseguia localizar com precisão. «Quando ouvimos sobre as possibilidades do sensor FlexFlow ®», conta Mattias Abrahamsson, «nos interessamos imediatamente. Isso parecia exatamente ser o que estávamos procurando por um longo tempo.» «A Baumer tem com a Arla Foods uma cooperação de longa data», diz Martin Leupold, gerente de produto

de sensores de processo na Baumer «que remonta até os anos 1990.» Trabalhando juntos, uma nova conexão de processo foi criado para a produção de leite, chamado de Baumer Hygienic Connection, com a qual os tempos de limpeza puderam ser otimizados. Além disso, os sensores de temperatura da linha de produtos CombiSeries foram desenvolvidos em colaboração com a Arla e o Centro de Desenvolvimento da Baumer em Aarhus, na Dinamarca. «Esta estreita colaboração nos permite conhecer os verdadeiros gargalos de nossos clientes», disse Martin Leupold, «e com base neles, podemos desenvolver ou sugerir produtos que otimizem os processos deles de maneira verdadeiramente sustentável.» Para o problema de monitorar o consumo de energia, a escolha recaiu sobre o sensor FlexFlow®, pois ele podia ser facilmente integrado à planta existente, em uma solução com a qual tanto o fluxo quanto a temperatura pudessem ser medidos.


Arla Foods analisa o consumo de energia com sensor de fluxo

Facilidade de instalação e recursos interessantes

A simplicidade na instalação do sensor de fluxo FlexFlow® é resultado do design equilibrado e centrado com um elemento sensor antes da ponta do sensor, através do qual o sensor pode ser instalado de maneira otimizada, independentemente da

posição de montagem e da orientação no processo. «Com o nosso portfólio queremos fazer com que o comissionamento nossos clientes seja o mais simples possível», diz Martin Leupold. «Assim, eles poderão usar seu precioso tempo nas suas tarefas fundamentais.» O sensor de fluxo tem uma caixa de aço inoxidável resistente com eletrônica completa, assim uma complexa montagem em painel e fiação são desnecessárias. Além disso, o FlexFlow ® atende ao fator de proteção IP 68 (Baumer proTect+), o que, juntamente com os materiais utilizados, o torna ideal para aplicações higiênicas. Uma característica notável é sua temperatura máxima de até 150 graus Celsius, o que o qualifica para tarefas de esterilização em processo (SIP). A Arla integrou cerca de 15 dos sensores de fluxo nos sistemas dos circuitos de aquecimento e refrigeração. Na etapa seguinte, está prevista a equipagem da linha de retorno CIP com os sensores, para ali também monitorar e otimizar o consumo de energia. Mattias Abrahamsson está extremamente satisfeito: «Esta comprovou ser uma solução econômica. E devido ao fato de os sensores anteriormente instalados fornecerem os resultados confiáveis de que precisamos, vamos instalar agora cada vez mais deles.» Martin Leupold também está contente: «Esta solução permite que a Arla, nossa parceira de longa data, otimize o consumo de energia de maneira direcionada, poupe recursos e possa cumprir suas promessas
de sustentabilidade. Exatamente por essas soluções, trabalhamos com a Baumer.»

Para mais informações:

www.baumer.com/flexflow

www.baumer.com/dairy

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP