www.industria-portugal.com
norelem

Elo a elo: as vantagens de olhar para a cadeia completa

A engenharia de design e a automação industrial têm de trabalhar em conjunto para maximizar a eficiência e a fiabilidade - e as decisões relativamente a polias, correntes e rodas dentadas são fundamentais para o efeito. Aqui, Marcus Schneck, CEO da norelem, analisa por que motivo considera que olhar para toda a cadeia em torno desses produtos é essencial…

Elo a elo: as vantagens de olhar para a cadeia completa

A engenharia baseia-se na relação entre causa e efeito. Uma cadeia de ação e reação em que os objetivos visados levam diretamente aos resultados visados. Nesta cadeia, todos os elos são fundamentais - cada elo tem de fazer a sua parte. É por isso que as decisões sobre soluções de tensionamento, polias, rodas dentadas e correntes de rolos são tão cruciais.

Estes são componentes normalizados: produtos utilizados em acionamentos por correia ou por corrente, que levariam a maioria dos engenheiros a ser perdoados por lhes prestarem pouca atenção. No entanto, mesmo a solução mais simples desempenha um papel muito importante desde a fiabilidade e eficiência desses acionamentos à simplificação e à aceleração da automação industrial. Porque mesmo a mais simples roda dentada é um elo de uma cadeia de causa e efeito mais ampla que garante produtividade e potencial. Por isso, comecemos por analisar os elos centrais desta cadeia.

Perceber tudo bem: componentes e considerações
É importante conhecer bem os elementos básicos em cada acionamento por corrente ou por correia. Isto significa criar soluções de tensionamento personalizadas que sejam adequadas a cada aplicação específica, tendo em especial consideração os componentes aparentemente mais simples, como rodas dentadas e rolamentos tensores.

Estes componentes das máquinas acionadas por corrente são sujeitos a temperaturas, fricção, vibração e corrosão extremas, o que pode prejudicar o desempenho e a fiabilidade a longo prazo. Por este motivo, ao conceber estas máquinas, é fundamental ter em consideração as forças e os ambientes circundantes. Tomar decisões corretas no que diz respeito aos tamanhos, tipos e formas de soluções de tensionamento pode ser fundamental para minimizar a vibração e aumentar a vida útil e a produtividade do produto.

Os dispositivos de tensionamento da norelem, por exemplo, incluem tensionadores para correntes, conjuntos de rodas dentadas e rolamentos tensores que podem ser adaptados às necessidades individuais. Construída ao redor de um elemento de fixação, cada unidade oferece amortecimento, apoio e tensionamento através dos corpos das molas multifunções compostos por borracha natural altamente elástica e dimensionalmente estável. Tal protege eficazmente contra rasgos e a necessidade de manutenção, oferecendo, simultaneamente, uma elevada resistência química - uma solução pronta a instalar com vantagens a longo prazo, graças à capacidade de personalização e pensamento em multicomponentes.

Para acionamentos de corrente mais robustos, são necessárias soluções ainda mais resistentes, como rodas dentadas de aço e correntes de rolos duplas ou triplas. São normalmente utilizadas para acionar equipamento pesado em aplicações desafiantes, como embalamento, processamento de materiais ou agricultura, oferecendo transmissão de potência em condições de uniformidade, não uniformidade e de impulso.

Quer se trate de sistemas de polia ou correntes, temos de manter o foco na transmissão de potência sem deslizes nem falhas. Ao criar uma solução, tal deve manter-se na linha da frente, assim como a necessidade de minimizar o risco de corrosão ou desgaste. Afinal, quanto melhor for o funcionamento do acionamento por corrente, mais eficiente se torna no momento e a longo prazo.


Elo a elo: as vantagens de olhar para a cadeia completa

Unir todos os elos: auxiliares e apoio
Criar uma solução de acionamento por corrente eficaz e eficiente é muito mais do que pensar em rodas dentadas, polias e correntes. Temos de ter em consideração os produtos auxiliares e o apoio que unem todos os elos.

Primeiro, ao escolher produtos auxiliares, é importante ter uma perspetiva mais alargada da sua solução de acionamento por corrente: os seus requisitos operacionais e cargas, o seu ambiente e os planos a longo prazo em termos de expansão ou adaptação. Responder a estas questões levará a escolhas mais inteligentes e eficazes para os componentes normalizados que completarão a sua solução.

Existe uma grande variedade destes disponíveis no THE BIG GREEN BOOK da norelem, desde correias dentadas e motores de passo a alavancas de tensão, elementos de rolos e calhas-guia. No entanto, tirar o máximo proveito depende da nossa segunda consideração: apoio.

Tal significa ter acesso a fichas de dados do produto, desenhos e informações CAD - dados que devem ser um elemento central de qualquer solução de design. Minimizar o tempo, custo e desperdício também significa garantir o acesso rápido a componentes, a entrega eficiente e uma comunicação clara. Todas as coisas que, segundo a nossa experiência na norelem, sabemos que são fundamentais para o sucesso de qualquer projeto - para manter a cadeia em movimento.


Elo a elo: as vantagens de olhar para a cadeia completa

Colocar em funcionamento: simplificar a automação industrial
Manter os projetos e o equipamento em andamento é uma coisa, mas ter em consideração toda a cadeia de componentes e apoio nas soluções de design tem outra vantagem que poderá ter um maior impacto: otimizar e acelerar a automação industrial.

As linhas de produção automatizadas são a norma de ouro da eficiência e das poupanças de custos, mas adotá-las pode ser um desafio. Mas não tem de o ser. O facto de a mão-de-obra global começar a adotar a automação, sendo que 72% dos trabalhadores a consideram como uma tecnologia que os pode ajudar ativamente a trabalhar melhor, é uma boa oportunidade para facilitar a sua adoção.

Um bom exemplo é uma máquina de recolha e colocação. Estas máquinas funcionam com uma combinação de motores, guias lineares e rotativas e unidades de posicionamento, além de uma unidade de medição e sistema de manuseamento. Todas podem ser criados de forma rápida e flexível com componentes normalizados. Controlados por um motor de passo, uma combinação de acionamento de correia dentada e de parafuso de esferas pode transportar os componentes na horizontal e a adição de uma mesa de posicionamento elétrica pode avançar os componentes no eixo vertical. Os módulos de manuseamento pneumáticos equipados com pinças paralelas e módulos rotativos podem ser utilizados para recolher e passar componentes, enquanto os indicadores de posição e as tiras e sensores magnéticos garantem uma medição precisa.

Os elementos fundamentais deste exemplo são a velocidade e a simplicidade de criação de máquinas automatizadas recorrendo a componentes normalizados que já se encontram disponíveis e são fáceis de encontrar, o que é possível graças à utilização de dados CAD detalhados que ajudam em termos de design e fabrico. Como o prazo de entrega de uma máquina de recolha e colocação tradicional é de até três meses, a criação, instalação e colocação em funcionamento destes sistemas pode reduzir esse prazo para duas a quatro semanas.

Tendo em consideração a cadeia completa de soluções de tensionamento, desde polias e correias a conjuntos de rodas dentadas e correntes de aço, e tendo também em consideração os requisitos e condições de funcionamento dessas soluções, é uma excelente forma de criar com eficiência e fiabilidade. Ao trabalhar elo a elo, adotando uma abordagem lógica desde o início, pode reduzir os prazos de entrega e ter vantagens imediatas e a longo prazo. Um exemplo claro de causa e efeito.

Para saber mais sobre a norelem e a sua gama de mais de 60.000 componentes e para encomendar a sua cópia do THE BIG GREEN BOOK, visite www.norelem.pt

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP