www.industria-portugal.com
norelem

Preparar os processos de produção para o futuro através da produtividade e da eficiência: sessão de perguntas e respostas com o CEO da norelem Marcus Schneck

Aumentar a produtividade e a eficiência nos processos e unidades de produção tem um poderoso efeito multiplicador, reduzindo os períodos de inatividade, aumentando o desempenho e o rendimento e, consequentemente, garantindo uma abordagem mais sustentável à produção. Para o conseguir, até o mais pequeno componente de uma máquina tem um papel essencial. Nesta sessão de perguntas e respostas, Marcus Schneck, CEO da norelem, fala sobre as tendências e desafios do setor e sobre como os componentes normalizados da norelem podem ajudar a preparar os processos de produção para o futuro através do aumento da produtividade e da eficiência.

Preparar os processos de produção para o futuro através da produtividade e da eficiência: sessão de perguntas e respostas com o CEO da norelem Marcus Schneck

Que tendências prevê para 2022 em todo o setor?

Atualmente, neste setor, muitas máquinas funcionam digitalmente; no entanto, no futuro, cada vez mais máquinas funcionarão de forma inteligente. Na norelem estamos a finalizar o lançamento dos nossos novos produtos SMART, que continuarão a promover a evolução de processos de produção mais inteligentes e mais eficientes. Com os novos produtos SMART, a norelem está a desenvolver componentes e soluções inteligentes que ajudam a controlar os processos de usinagem ou produção de uma forma mais estável, mais precisa e mais fiável. Temos um objetivo simples: usinagem sem erros.

Geralmente, as transformações e mudanças implicam um certo grau de perturbação. Que desafios enfrentam os seus clientes atualmente e como é que a norelem os ajuda a solucionar?
Os maiores desafios que as indústrias de produção enfrentam são a situação das matérias-primas, os problemas da cadeia de abastecimento em geral e os enormes aumentos de custos e preços daí resultantes.
Na norelem, envidamos todos os esforços para servir os nossos clientes rápida e atempadamente, uma vez que a maioria dos nossos produtos está disponível em stock. Isto significa também a otimização constante dos nossos centros de logística globais e do fluxo logístico. O nosso objetivo é minimizar a dependência, aumentando a produção interna nas nossas unidades de produção, tanto na Alemanha como em França. No que se refere a peças não fabricadas internamente, o nosso objetivo é a independência, pensando a longo prazo e tomando medidas preventivas. Isto significa estreitar as nossas relações sólidas com os fornecedores existentes, forjando simultaneamente laços de confiança com novos fornecedores e fontes alternativas.

Anteriormente falou em eficiência e produtividade. Que papel desempenham os componentes normalizados no aumento da produtividade? Pode dar um exemplo?

As peças normalizadas não exigem desenhos, os desenhos podem ser descarregados como modelos finais (em 3D e sem custos), o que significa que as peças correspondentes estão fisicamente disponíveis como produtos normalizados em stock. Isto significa que os produtos podem simplesmente ser encomendados e não têm que ser produzidos de forma elaborada, o que oferece imediatamente ao designer a vantagem da disponibilidade planeável. Sem desenhos nem configurações, apenas é necessário encontrar e descarregar.

Vou dar um exemplo: imagine que procura um pino com 10 mm de diâmetro, 30 mm de comprimento, furo M3, em aço temperado e que custe menos de 20 euros a unidade. O tempo necessário para obter um desenho de produção são cerca de 15 minutos. Se estimarmos que o tempo de CAD é cobrado a um preço médio de 80 euros/hora, isto já custará 20 euros em tempo de processo.
Agora, nesta fase, a peça ainda não foi produzida. Fazê-lo, ou subcontratar um prestador de serviços para o fazer, custará provavelmente na ordem dos 50 euros ou mais. De um modo geral, estamos perante um custo de 70 euros ou mais para um único componente.

Com a nossa oferta de mais de 70.000 componentes normalizados, o modelo 3D já está à sua disposição gratuitamente, com um prazo de entrega de 1 dia na Alemanha. Assim, os nossos clientes, especialmente os designers técnicos, têm mais liberdade para se concentrarem nas suas competências principais, como o desenvolvimento de soluções, em vez de criarem desenhos desnecessários.


Preparar os processos de produção para o futuro através da produtividade e da eficiência: sessão de perguntas e respostas com o CEO da norelem Marcus Schneck

Os componentes normalizados também podem influenciar a eficiência?
Absolutamente. Se analisarmos todo o processo, desde encontrar o produto até à entrega, os componentes normalizados oferecem vantagens evidentes para aumentar a eficiência.
Voltando ao meu exemplo acima, o processo normal de obtenção de um componente normalizado implica várias etapas que exigem muito tempo e são muito dispendiosas: desde desenhar a peça até à colocação do número da peça na Lista de Materiais, passando pela entrega ao departamento de compras que iniciará o processo de pedido de orçamentos, pela espera do recebimento dos orçamentos, pela realização da encomenda e pela espera da entrega - o processo leva tempo e o tempo é valioso.
Por outro lado, utilizar componentes normalizados significa que os engenheiros simplesmente definem o produto de que necessitam, descarregam o desenho, fazem a encomenda através da nossa loja online e recebem o seu componente logo no dia seguinte.

Mesmo no que diz respeito a peças de reposição, os benefícios são evidentes. Não é necessário projetar ou produzir novamente os elementos necessários; em vez disso, podem simplesmente ser encomendados novamente. No geral, a utilização de componentes normalizados permite poupar tempo e dinheiro, o que resulta diretamente numa maior fiabilidade de planeamento e numa maior eficiência. E quanto mais elementos padronizados forem utilizados, maior é o impacto positivo em todo o projeto.

Que papel desempenham a eficiência e a produtividade na norelem? Como se promove e aumenta a produtividade e a eficiência em toda a organização?
Se a nossa produtividade e eficiência não fossem topo de gama, não poderíamos continuar a servir mais de 35.000 clientes e manter com sucesso a nossa posição enquanto líder do mercado europeu em termos de componentes normalizados. Desde lean management (gestão sem superfluidade) a processos de melhoria contínua, 5S, escritórios sem papel, para citar apenas alguns - todos estes princípios são aplicados na norelem. E todos nós trabalhamos arduamente para garantir que são melhorados todos os dias por todas as pessoas da nossa organização.

Qual é o produto mais inovador que a norelem oferece atualmente?
O produto mais inovador continua a ser o conceito do THE BIG GREEN BOOK. Todos os produtos num só catálogo dividido em dois volumes de fácil utilização para todas as necessidades de engenharia e design. Acabámos de lançar a nossa última edição, o THE BIG GREEN BOOK Edition 2022, com mais de 70.000 componentes normalizados, incluindo especificações técnicas e desenhos.

Por fim, que valor acrescentado é que a norelem oferece aos engenheiros de design?
A resposta a esta pergunta é dupla. Por um lado, através da criação de valor sob a forma de dados. Oferecemos acesso gratuito a dados 3D de todos os nossos componentes. O nosso catálogo de produtos - com mais de 70.000 componentes - está disponível tanto em versão impressa como digital. Pode ser descarregado na nossa página inicial como catálogo eletrónico ou catálogo BME, um formato de catálogo eletrónico que visa simplificar a troca de dados e o processo de encomenda entre fornecedor e comprador. Isto permite-nos definir as necessidades dos nossos clientes e entregar os dados do produto exatamente no formato solicitado.

O segundo princípio de acrescentar valor para os engenheiros de design ocorre através do desenvolvimento de produtos: o nosso foco é sempre o cliente. Não nos limitamos a desenvolver a nossa gama de produtos, perguntamos "De que é que os nossos clientes precisam? Como podemos tornar as suas vidas mais fáceis?" Os nossos gestores de produto estão em constante contacto com o mercado e os clientes, para que possamos garantir que os nossos clientes encontram o que procuram na norelem. Isto permitiu-nos acrescentar este ano mais de 10.000 peças ao nosso portefólio de produtos, que contém agora mais de 70.000 peças.


Preparar os processos de produção para o futuro através da produtividade e da eficiência: sessão de perguntas e respostas com o CEO da norelem Marcus Schneck

Resumindo, queremos ajudar os nossos clientes e engenheiros de design a implementar as suas ideias, fornecendo todas as peças de que necessitam a partir de uma única fonte.

Para mais informações sobre a norelem e para solicitar a sua cópia gratuita do THE BIG GREEN BOOK, visite www.norelem.pt

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP